Cuidado onde pisa!

Bem-vindos!!! Quem já é inscrito na DoKa pode seguir sem demora! 😉
Agora, se essa é sua primeira vez aqui, VEM FAZER PARTE!🤗

🚨 ALERTA DA HARPIA 🚨
Os jogos do Aritana estão com desconto no Xbox! CORRE que é por tempo limitado!!!

Vocês estão curtindo nossos vídeos de gameplay de Aritana and the Twin Masks?
Quem aí já passou por TODOS os cantos do grande Templo da YpY e descobriu TODOS os segredos?🤔
Bem, se ainda falta alguns lugares, vem que a gente conta TUDO sobre eles!🤩

Caminho para o Equilíbrio

Muitas tribos vinham peregrinar em busca do que eles entendiam sobre o Equilíbrio. Em uma época onde havia muitas histórias do grande Templo, em contrapartida, nenhuma sobre quem foi e voltou. Esse caminho acabava ganhando novas interpretações quando alguns Pajés diziam que o caminho não existia ali, mas deveria ser construído. Que aqueles que buscavam contato com o deus supremo ou com a dupla energia deveriam levar cristais para canalizar tal poder.

A popularidade do local e as divergências das pessoas fizera dali um local de discussões tanto acaloradas quanto amistosas.

A grande árvore YpY

O grande epicentro das energias de Kûara e Yaci é a árvore YpY. Conhecida como Árvore da Vida, ela foi deixada no mundo como lembrança do grande sacrifício do deus supremo Nhanderuvuçú. Todos os seres vivos são filhos de YpY, desde os humanos até as criaturas mais peculiares. Seu poder é capaz de alterar a matéria, transformando até mesmo animais e a vegetação ao seu redor.

Raízes da YpY

Uma árvore é tão forte quanto profunda e firme for sua raiz. As raízes da YpY guardam as mais valorosas memórias e segredos. É a base de todo o poder que veio do deus supremo. Grandes Pajés receberam instruções de como acessar momentos do passado e futuro, entrar em contato com o mundo espiritual e seus guardiões.

Tal conhecimento exterior era fundamental para a principal viagem. O conhecimento interior, descobrir e ser capaz de enriquecer sua raiz, servindo de base para as futuras gerações.

Terra Sem Males

Foi Wanadi quem criou este lugar em homenagem à Kûara onde haveria sempre abundância e paz. Para os índios, seria o destino do repouso eterno. Era aqui que os Pajés guiavam os espíritos dos que partiram.

Jardim de Tupã

Tupã gostava de servir ao Deus supremo. Amava auxiliar os índios e levar a mensagem do mundo espiritual aos Pajés das tribos. Depois de conviver com os seres comuns, resolveu experimentar um pouco de seu comportamento. Ele teve a vontade de criar. Imaginou um jardim onde poderia ter a liberdade de gritar em trovão e criar conforme fosse a inspiração.

Dizem que é possível para os exploradores e aqueles que buscam o Equilíbrio encontrar tal lugar e experimentar um pouco do ato divino da criação.

Vigília de Caaporã

Caaporã a tudo observa. E principalmente a todos. Ele protege as matas e suas criaturas e sempre busca punir aqueles que tomam a mais do que o necessário. Este local é onde ninguém de má índole jamais escapou. Seu olhar aqui consegue ver não só as atitudes mas também o espírito. Ele aceita oferendas de bom grado e se for de coração.

Lago de Iara

Aqui foi onde Iara se transformou em sereia. Grandes energias emanam deste lugar. Serve de refúgio para aqueles que foram machucados e recompensa o maligno com a loucura. Muitos foram agraciados com o toque da própria Iara quando estavam em busca de consolo. É seu local favorito e sempre volta toda vez que precisa se reconectar com o Equilíbrio ou quando as índias Icamiabas precisam criar novos Muiraquitãs.

Floresta dos antigos

Local que a protetora das lavouras e lares indígenas, CEUCI, deu à luz ao espírito guia e guardião Jurupari.

Ali foi feito o que seria o primeiro conselho de Pajelança para todas as tribos. Todos se reuniam aos pés de uma linda árvore cucura-purumã e trocavam histórias e conhecimentos entre os povos. Com o crescimento das tribos, muitos se afastaram dessa floresta e nunca mais voltaram. Poucos Pajés ainda conhecem o caminho até ela.

Conforme o tempo passou, ali também foi palco de grandes acontecimentos. Desde experimentos frustrados de jovens Pajés, até batalhas por poder e controle de seres místicos.

Dizem também, em uma época de renascimento espiritual, era possível encontrar duas pessoas muito parecidas entre si, mas diferentes entre eles. Representavam boas novas e sabedoria. Mas isso agora é apenas uma história.

Quero ver quem consegue ir e vir no jogo SEM MAPA!😆
Ah! Vai dizer que esqueceu de apertar o botão?

Comente aí o que achou das nossas histórias e pode pedir conteúdo!
Quem é da DoKa pode pedir a hora que quiser!

Até a próxima!